Enriquecimento bíblico e cultural marcou a viagem a Terra Santa

Notícias - Evangelismo

Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

alt

Cerca de 30 irmãos participaram da 6ª excursão a Israel, organizada pela ADM. A viagem é uma experiência desejada por inúmeras pessoas que estudam a Bíblia e buscam vivenciar de forma mais profunda a Palavra de Deus. Liderados pelo presidente da ADM, pastor Antonio Dionizio, neste ano, a caravana foi mais uma vez marcada por experiências incomparáveis.

alt

A excursão ocorreu entre os dias 24 de outubro a 7 de novembro, com saída de Campo Grande rumo a Roma (Itália). Após passar por Roma, a caravana seguiu para Israel e desembarcou em Telavive, marco do início da peregrinação, que passou por vários pontos turísticos, como Jericó, Qmran, local onde foram descobertos alguns pergaminhos do Mar Morto, Monte Massada, antigo palácio de Herodes, Tabgha, onde ocorreu a multiplicação dos pães e peixes, Mar da Galiléia, Caná da Galiléia, Monte Carmelo e Getsêmani.

alt

De acordo com pastor Dionizio, os locais tidos como marcos dos milagres realizados por Jesus foram os mais procurados por toda a caravana. Após isso, os participantes foram em direção a Jerusalém, não sem antes passarem por Cesaréia e Jope. Ao chegar a Jerusalém, a caravana foi ao Monte das Oliveiras, de onde se tem uma vista panorâmica da cidade. Segundo o pastor Samuel Silva, Educador Cristão, um dos momentos mais tocantes da viagem foi a visita ao Jardim do Túmulo de Cristo, onde foi celebrada a Santa Ceia. “É emocionante visitar aquele lugar. Para nós cristãos, ver o túmulo do Senhor vazio, remete para a nossa redenção” exultou.

alt

Durante as visitas aos lugares históricos, alguns pastores ministraram palavras voltadas ao histórico bíblico do lugar referido, como no Monte da Tentação, no Getsêmani e no Rio Jordão. Segundo a missionária Zenilda Diniz, a viagem amplia o conhecimento daquele que estuda a Bíblia. “Existem pontos, que somente visitando o lugar a pessoa passa a entender o texto e o contexto bíblico com muito mais clareza”, observou.

alt

Durante as visitações a lugares históricos, a caravana participou de uma palestra com o professor Dr. Iehuda Hochman na Universidade Hebraica de Jerusalém, sobre a arquitetura herodiana e arqueologia do povo hebreu. Para Sergio Paulo de Souza, membro da caravana, “a palestra foi enriquecedora, pois conhecemos mais detalhes do conteúdo histórico que a Bíblia nos relata” destacou.  Depois de sete dias em Israel a caravana partiu para a Grécia, onde visitou as ruínas do templo de Apollo, Parthenon e a Acrópole em Atenas. Passou também por lugares que marcaram o ministério do apóstolo Paulo na Grécia. Por fim, visitou três ilhas gregas, Poros, Hidra e Aegina. Na volta ao Brasil, o grupo teve a oportunidade de visitar Roma, local onde os apóstolos Paulo e Pedro foram martirizados.