Pra que Mentir? Falar a verdade sempre é um bom negócio

Notícias - Comunidade

Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 

alt

De um jeito ou de outro, muito ou pouco você vai ouvir pessoas mentirem por ai. Assim é a vida desde que o primeiro homem pecou. A mentira é um recurso puramente humano, tão privativo da nossa espécie quanto à fala e a negociação. A capacidade de falar, negociar e mentir foi sendo refinada durante a trajetória humana e hoje tem sido utilizada para subjugar grupos menores na sociedade. A evolução dotou a espécie humana da habilidade de fingir, mas não, com exceção talvez dos poetas e grandes atores, de fazê-lo completamente. Existe um ditado relacionado à mentira, que diz “A mentira tem pernas curtas”, isto é justificável pelo fato desta ser detectável. Pouca gente se incomoda com a mentira social, aquela facilitadora da convivência, usada para fugir de um jantar indesejável, para recusar um convite ou para justificar um atraso. Quando a praticamos ou quando nos aplicam uma delas não chega a ser nenhuma tragédia, embora esse tipo de mentira seja moralmente tão condenável quanto às enganações mais sérias. Segundo a psicóloga Zenilda Diniz, uma pessoa pode mentir por diversas razões. “Há a mentira para manter a harmonia na convivência diária ou para preservar a privacidade, que ocorre, por exemplo, ao se afirmar que está tudo bem quando na realidade não está, ou quando se dá uma desculpa para não ir a uma festa”, apontou.

Estudos colocam em números uma constatação já feita pelo senso comum. A de que é mais fácil mentir a alguém conhecido ao telefone do que cara a cara. Quase 40% das mentiras são ditas durante as ligações telefônicas e 27% em conversas presenciais. Há casos em que a mentira passa a ser preocupante. Algumas pessoas mentem para ganhar um elogio ou para disfarçar uma fraqueza ou culpa. A psicologia explica que se esse tipo de mentira passar a ser um padrão de comportamento pode ser um caso de compulsão, levando o indivíduo a um transtorno psicológico – a mitomania, que é o ato de mentir em demasia ou compulsivamente. Nestes casos a pessoa necessita passar por um tratamento psicológico.

alt

Tecnicamente, as mentiras podem ser divididas em dois grupos as ofensivas e defensivas. As do primeiro grupo são ditas para afastar pessoas ou grupo de algo valioso, de modo que o mentiroso usufrua sozinho. Malignamente, se enquadram neste grupo os falsificadores, os inventores de esquema de investimentos fajutos e os malandros de todo calibre. As mentiras defensivas são ainda mais clássicas, como aquela contada pela criança que quebrou um vaso caro e põe a culpa no vento. Esta atitude pode ser explicada pelo exemplo dos pais na formação do caráter infantil. Psicólogos e Pedagogos afirmam que atitudes mentirosas das crianças são decorrentes do exemplo familiar. “Em geral os pais ensinam seus filhos a serem verdadeiros. Mas a partir dos sete anos de idade a criança já é capaz de manter uma mentira sem contradições se quiser usar isso para evitar consequências desagradáveis”, destacou a psicóloga Zenilda.

alt

Quando a mentira se torna um crime

 

Dizem que a mentira tem pernas curtas e que mais cedo ou mais tarde ela será descoberta. E dependendo da mentira que se conta ou do modo que se engana alguém as consequências podem ser graves cabendo punições judiciais. São várias as situações que enquadram a mentira como crime, tais como as descritas no art. 342 do Código Penal, que diz: Fazer afirmação falsa, ou negar ou calar a verdade como testemunha, a pena é reclusão de um a três anos e multa.

Orientações Bíblicas acerca da mentira

Com relação a este assunto a Bíblia Sagrada não fica omissa, ela diz claramente que a natureza humana é pecaminosa desde que o homem pecou ao desobedecer a Deus no Jardim do Éden. Então o ser humano ficou vulnerável ao inimigo que começou a trabalhar na mente humana. Segundo o Pr. Ivaldo Domingos Leôncio, da igreja Assembleia de Deus Missões, uma das formas usadas para fazer o homem pecar é a mentira. “Satanás usa diversos subterfúgios para dizer a Deus que ele errou ao criar o homem e a mais utilizada é a mentira. Mas no decorrer de toda a Bíblia, Deus mostra que ele é a verdade e Satanás é o pai da mentira”, afirmou o Pr. Ivaldo.

alt

A Palavra de Deus mostra e afirma que uma das consequências da mentira, é o homem ficar fora do céu e das coisas que Deus preparou àqueles que o aceitaram como salvador. “Diversas passagens bíblicas, mais especificamente no Apocalipse, destacam que aqueles que amam e praticam a mentira ficarão fora do céu”, ressaltou Pr. Ivaldo. A Bíblia também destaca que a pessoa que vive uma vida mentirosa, a principio ela é cheia de tropeços, fracassos, decepções e o que pratica tal ato vive se enganando. “Para que o ser humano seja livre da mentira é necessário que ele conheça a verdade que é Cristo, através da Palavra de Deus. Nela o homem encontra a luz que ilumina a sua vida e transforma o seu caráter”, disse Pr. Ivaldo.Por isso falar a verdade continua sendo um bom negócio, pois aproxima o homem de Deus, auxilia na construção do caráter social e familiar e promove uma mente sadia a quem age desta maneira.