Os dois lados da maior moeda social do nosso tempo

Notícias - Mídia

Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

alt

O Facebook sem sombra de dúvida é a maior rede da história. Nunca existiu, antes, um local onde 1,4 bilhão de pessoas se reunisse – e 936 milhões entrasse todo o santo dia ( no Brasil, 59 milhões). Metade das pessoas com acesso a internet, no planeta, entra no Facebook ao menos uma vez por mês. Ele tem mais adeptos do que a maior das religiões (a católica, com 1,2 bilhão de fiéis), e mais usuários do que a internet inteira tinha dez anos. Em suma é o meio de comunicação mais poderoso do nosso tempo, e tem mais alcance do que qualquer coisa que tenha existido. A maioria dos usuários o adora, não consegue viver sem ele. Também pudera: o Facebook é ótimo. Nos aproxima dos nossos amigos, ajuda a conhecer gente nova e acompanhar o que está acontecendo nos nossos grupos sociais.

 

Mas essa história também tem um lado negativo. Novos estudos mostram que o uso frequente da rede produz alterações físicas no cérebro. Quando estamos nele, ficamos mais impulsivos, mais narcisistas, mais desatentos e menos preocupados com os sentimentos dos outros. E de quebra, mais infelizes. Já deve ter acontecido com você. Sabe quando você está no trabalho, e dois ou três amigos postam fotos de viagem? Você tem a sensação de que todo mundo está de férias, ou que seus amigos viajam muito mais do que você. E fica se sentindo um fracassado. Mas muitas vezes nós não vemos que isto só foi possível pelo esforço daquele amigo que trabalhou bastante para conseguir tirar suas férias. E a vida em rede pode ter um efeito psicológico ainda mais assustador. Pesquisadores da Universidade de Michigan aplicaram teste em 14 mil universitários e constataram que os jovens da geração atual tem menos empatia que os nascidos há três décadas. E essa perspectiva fica mais latente a partir dos anos 2000, período que coincide com a ascensão das redes sociais.

alt

Num meio competitivo, onde precisamos mostrar como estamos felizes o tempo todo, pouco incentivo para diminuir o ritmo e prestar atenção em alguém que precisa de ajuda. muito espaço, por outro lado, para o egocentrismo. Junte a indiferença com o narcisismo e a competição e você chegará ao terceiro elemento negativo das redes sociais: o ódio. Em tese, as redes sociais deveriam nos aproximar uns dos outros. Mas o que se são insultos por motivos banais. Como não estão frente a frente, as pessoas se sentem mais a vontade para trocar acusações e insultos. E no Facebook basta um clique para curtir ou replicar o que outro disse – inclusive insultos.

 

O Uso consciente das Redes Sociais

alt

Alguns criticam os cristãos pelo uso das redes sociais, alegando que as pessoas estão perdendo tempo, enquanto poderia dedicar-se a leitura da Bíblia. Antigamente, algumas igrejas criticavam os evangélicos que ouviam rádio, depois foram contra a televisão. Agora, são as redes sociais. Elas, como o próprio nome diz, são um poderoso meio de comunicação e aproximação das pessoas. Muitos que viviam isolados, agora convivem socialmente, com a vantagem de escolher com quem comunicar.

 

 “Contudo, – sempre há um “contudo” – assim como no mundo real, o mundo virtual também tem o seu lado negativo. O bem e o mal convivem em todos os meios de comunicação.Muitas pessoas utilizam-se dessa ferramenta como escape para os problemas da vida, quando a Bíblia nos ensina que o Senhor é o nosso refúgio (Sl 91.2). Alguns postam fotos para autopromoção, transmitindo uma falsa imagem daquilo que não são. Você já deve ter visto alguém que pessoalmente é tímido e introvertido, e em suas fotos transmite uma ideia de alguém descolado. A palavra de Deus é clara ao declarar que o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração (1 Sm 16.7). 

Uma dica: poste imagens e frases que proclamem o reino de Deus. E quando te perguntarem quem é esse Jesus de quem você tanto fala no “face”, esteja pronto pra responder (1 Pedro 3.15).

Lembre-se que o mundo espera de nós um comportamento digno de um verdadeiro cristão: “sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo” (Fl 2.15). A Internet é um enorme púlpito que Deus colocou em nossas mãos, para alcançar milhões de pessoas. Então, em todo tempo “on” ou “off” siga a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão . Deus quer que você pense em tudo o que é verdadeiro, honesto, justo, puro, amável, de boa fama. Que seu tempo, seu maior tesouro, esteja no Senhor, para que seu coração também esteja. E que todo seu coração esteja no Senhor nosso Deus, para andardes nos Seus estatutos, e guardardes os Seus mandamentos (1 Rs 8:61).