Escola bíblica na Suiça trata da excelência na adoração

Notícias - Evangelismo

Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

 

alt

Com a reconciliação com o Senhor Jesus de duas pessoas e enlevo espiritual, a igreja em Gènève, na Suíça, comemorou o seu 3º aniversário. Para a festividade, a igreja sediou a Escola Bíblica Européia, por meio da Convenção dos Ministros das Assembleias de Deus para a Europa (Comadeur). Pastor Antonio Dionizio, presidente da direção-geral da entidade, da ADM em Campo Grande e da Coamdems, ministrou estudo bíblico, sob o tema A Excelência na Adoração.

Segundo o pastor Luiz Dias, a igreja recebe em seus cultos 60 pessoas entre congregados e membros e é a única da Comadeur na Suíça. As atividades iniciaram com a ministração no sábado, pela manhã. O culto dirigido pelo departamento feminino, liderado pela missionária Marcia Moura. Teve a participação do grupo de Louvor Resgate Worship e cantora Lucynha Cintra e ministrou a Palavra, pastor Dionízio, dentro do tema proposto.

À noite, seguiu-se com mais uma etapa e a participação do grupo Resgate worship, cantora Lucynha Cintra e a segunda etapa do tema A Excelência na Adoração. Neste culto ocorreu a consagração e reconhecimento de novos integrantes ao corpo de líderes na igreja.

Excelência na Adoração

Com farta ilustração bíblica, pastor Antonio Dionizio ensinou que “a verdadeira adoração vai muito além de canções, instrumentos, grupos de louvor ou corais. A essência da adoração é uma vida inteiramente ligada a Deus. È ter uma relação íntima com Ele. É pensar, falar, cantar e viver em total sintonia com sua Vontade e sua Palavra”.

E também que se pode “afirmar que adoração, no conceito do Novo Testamento, não indica a mesma coisa expressa no Antigo Testamento, que significa prostração diante de... No conceito da Nova Aliança, em Cristo, adoração é serviço, servir ao Senhor, é prestar serviço ao Senhor”.

Portanto, segundo explicou pastor Dionizio, adoração não se limita a “um ato, um movimento, uma coreografia, algo mecânico e tão somente aparente, mas algo que procede da alma e um estado (permanente) em vez de ato isolado, momentâneo, como faziam os judeus em sua religiosidade. Portanto, a busca pela verdade e genuína adoração precisa ser algo constante e diário”, enfatizou. Os obreiros reconhecidos foram presbítero Anderson de Castro, missionária Marcia Moura, diaconisas Helen do Nascimento Gislaine Mendonça e diácono Anderson Mendonça.alt

Foram consagrados o diácono Josias Bandeira, as diaconisas Marta Costa e Maria José de Sêne e as missionárias Wisleir Bahia e missionária Jaqueline Fagundes. Domingo à noite, ocorreu o encerramento do aniversário, com a participação do ensinador Ailton Nascimento. Segundo pastor Luiz Dias, “o resultado das atividades foi satisfatório, pois, além das duas reconciliações, muitas pessoas tocadas pelo Espírito Santo”, observou.