image image image image image
WebRadio ADM 24hs Acesse o nosso portal e clique em nossa Web Rádio e seja edificado com canções e palavras edificantes para o seu dia-dia. Estaremos com novidades em breve!!!
Culto de Ensino Aprender mais da Palavra de Deus é muito importante diante dos conflitos vividos nos dias atuais. Todas as terças-feiras às 19h30, na ADM - Central acontece o culto de ensino da Palavra. Venha e traga sua família para receber a instrução divina para refletir o caráter de Cristo.
Redes sociais Você pode interagir conosco através das Redes Sociais. Acesse o nossa página no Facebook e nos siga em nosso Instagram.
Culto de Libertação Toda quarta-feira às 19h30, acontece na ADM - Central o culto de libertação. Você que precisa se firmar na Palavra e quebrar maldições, venha e traga sua família.
Culto da Família Toda sexta-feira acontece no Templo Moriá na ADM - Central, às 19h30 o culto da Família. Um culto voltado para ensinamentos e práticas para o relacionamento familiar. Aproveite e aprenda mais da palavra de Deus com sua família

Um olhar ético-cristão sobre o drama do idoso num mundo pós – moderno


Contextualização de Êxodo 20.12 “Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá”.


A Revolução Industrial e a Pós Modernidade modificaram drasticamente o cootidiano das sociedades capitalistas. Em nome do progresso e da geração de riquezas, os governos deram às sociedades diversas instituições tais como os CERIS, as EMEIS, as Creches, as Escolas e também os Asilos. O asilo, sendo o foco de nossa abordagem, numa linguagem dicionarista é definido assim: 1.Lugar onde se acolhiam criminosos, para escapar à justiça. 2. Todo lugar onde se está a salvo de perigo. 3. Estabelecimento de assistência social para indigentes, crianças e velhos1.



Como se nota, o asilo desde a sua definição, já é estigmatizado como um local alvo fácil da descriminação. Tomando da sua definição o local onde se acolhe o idoso, para ficarmos com o conceito menos pejorativo, ainda assim vemos no asilo um ambiente onde ali são depositadas as pessoas que quer admitamos ou não, estão “atrapalhando” a sociedade economicamente ativa. O discurso dos administradores dessas instituições é que, o asilo é um lugar ideal para o idoso estar e permanecer, e dizem mais: Aqui terão a atenção e o cuidado que seus familiares não têm tempo de lhes oferecer.

Mas a pergunta que não quer calar é: Isso é tudo o que a sociedade dispensa ao seu velho? E o outro, não tem mais nem um valor a não ser o valor econômico? Muitos velhos são totalmente ignorados porque não têm um patrimônio financeiro e tampouco cultural, e por serem iletrados têm até mesmo seus direitos que já foram adquiridos, negados. Mas desde quando o patrimônio cultural de uma pessoa é medido apenas pelo diploma? O autor Francisco Gregório Filho trabalha bem esta questão quando nos adverte que o nosso saber é construído ao longo de toda a vida, e não se trata apenas do saber livresco:

Somos aquilo que vamos construindo ao longo da vida. Os primeiros jogos, as brincadeiras, as cantigas, os contos vão imprimindo em nós um pouco daquilo que vamos ser quando adultos” (...) mesmo antes da escrita, o homem lia. Lia o mundo ao seu redor, com experiências sensoriais, e se utilizando a linguagem oral e das imagens, trocava idéias, fazia suas observações e argumentava.”

Isto posto, as família estão desprezando um valioso tesouro cultural quando despacham para o asilo aquele que pode conservar viva a memória histórica das famílias e perpetuá-las, ao transmitir este legado para os remanescentes.

Mas a realidade é esta: Se o idoso, por força das circunstâncias precisa desvencilhar-se do convívio familiar, ele terá que somar a esta desventura a agravante que, as políticas públicas não contemplam os idosos e, por conseguinte os asilos. O próprio Sistema Previdenciário se encarrega de discriminar suficientemente os idosos, lembrando-lhes que já não são mais úteis para o Sistema; pior ainda, são um peso, um custo desnecessário ou coisa que o valha. E assim, a sociedade como um todo não dá a devida dignidade e nem confere o devido reconhecimento áqueles que, duma maneira ou de outra constroem a história deste país.


A Ética do Quinto Mandamento

Estamos no mês de Agosto, considerado (no Brasil) o mês dos pais. É pertinente que ouçamos novamente o Quinto Mandamento. Nossa geração moderna não dá ao idoso o lugar de honra que eles tinham antigamente. Bertrand Russell reclamou: "Eu nasci na geração errada. Quando eu era jovem, ninguém tinha respeito pela juventude. Agora eu sou um homem velho, ninguém respeita os idosos." A juventude não é a época que a Bíblia dá a maior honra. O Senhor diz: Diante das cãs te levantarás, e honrarás a face do ancião, e temerás o teu Deus. Eu sou o Senhor. (Lv. 19.32). Pedro também adverte: "Jovens sede submissos aos mais velhos" (I Pedro 5:5).

Na Bíblia a velhice não é vista como um um problema. É uma benção (Zac. 8: 4-5). Por milhares de anos, ser chamado de "ancião" foi uma grande honra. Hoje em dia, é um insulto. O que foi que aconteceu com nossos valores? Estamos cedendo a pressão da mídia que tem exaltado a geração de crianças, adolescentes e jovens porque compõem o grande mercado influenciador e consumidor, enquanrto o idoso é visto como alguém que não dá mais retorno, ou pelo menos não dá tanto retorno. Precisamos urgentemente rever estes conceitos e valores.

Desta forma, a responsabilidade da família e da sociedade em relação ao cuidado com os idosos, passa a ser novos desafios também para os que tem no púlpito sagrado o seu ofício, bem como os educadores cristãos que terão que conscientizar os seus educandos de como o sistema vem narrando a alteridade do idoso.

O Quinto Mandamento diz mais respeito ao cuidar da saúde, um dinheirinho para eles e algum conforto na velhice , do que com filhos desobedientes. Significa, pura e simplesmente que quando seu pai e e/ou sua mãe precisar de você, não os abandone. “Honra a teu pai e a tua mãe”. Jamais devemos terceirizar esses cuidados, transferindo-os para a Previdência Social (INSS), plano de saúde, e os tão temidos asilos. Esse tipo de responsabilidade exigida nesse mandamento, nenhum sistema organizacional pode honrar seus pais por você. Muitas organizações são terrivelmente impessoais e até desumanas. Dos servos de Deus espera-se outro comportamento.

O apóstolo Paulo nos lembra que o quinto mandamento é o primeiro mandamento com promessa: " Para que tudo te vá bem, e tenhas abundância de dias" (Efésios 6:3). Um certo professor de escola dominical perguntou a um menino o que isso significava, sua interpretação foi: "É melhor eu fazer o que meus pais dizem ou eles me matarão". Pode até ser que o menino tenha dado a resposta a partir da sua realidade cootidiana, mas sinceramente eu não creio que era isso que Moisés ou Paulo tinham em mente. “para que se prolonguem os teus dias na terra” não é uma garantia de anos extras de vida para os indivíduos que honram seus pais. O princípio que reside nessa promessa é a preservação da ordem social que honra e respeita as gerações precedentes, ou seja, bons cidadãos também podem morrer cedo, mas culturas onde as pessoas honram os mais velhos duram com estabilidade.

Soli Deo Glória!


O Fracasso Na Família Não Compensa O Sucesso No Trabalho”


1 Cf. Dicionário Michaelis. Língua Portuguesa, versão eletrônica.

Artigos

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Vídeos

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10

Testemunhos

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13

Eventos

  • 1
  • 2
  • 3

Campanhas

Atividades

Enquete

Qual o melhor momento do culto?

Igreja Evangélica Assembleia de Deus Missões.
Contato +55 (67) 3325-5678
adm@assembleia.org
www.assembleiadedeusmissoes.org
Pastor Presidente: Antônio Dionízio da Silva
Rua Brilhante, 1408
Bairro Amambaí 
Campo Grande, MS, Brasil