Vídeo: Pr. Jean: "Administrando as incertezas"

Vídeos - Vídeos

Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 

A aula inaugural da Escola Bíblica de Campo Grande, que começou nesta quinta-feira, 20 de março, foi ministrada pelo Pastor Jean Girard. Tendo como base o texto de Ec. 11.6, o professor ensinou que durante toda a carreira cristã o crente deve manter-se ativo, "lançando o pão pela manhã e à tarde", esperando maximizar a produção dos frutos. Deus nos escolheu para a salvação; alguns foram escolhidos para a liderança da obra divina e para isso dá os dons necessários para cada um desempenhar o seu chamado.

O ministério eclesiástico é muito mais importante que as profissões seculares. Estas produzem resultados no decorrer da vida e da história natural; aquele, produz efeitos por toda a eternidade.

Mas o ministério do cristão não é programado: há incertezas. Não sabemos qual a semente que prosperará. Talvez a da manhã; talvez a da tarde; e, assim desejamos, talvez ambas. Nossa parte e lançá-la, porque o crescimento quem dará é Deus. O obreiro não possui uma "bola de cristal". Tem que lidar com essas incertezas.

Por isso, temos que procurar melhorar a cada dia no desempenho da obra de Deus. Querer melhorar, querer ser melhor na carreira da fé não é pecado! Quem quer cantar uma hino, deve ensaiar, entender a mensagem que transmite. Quem ora, deve concentrar-se para que as vidas por quem intercede sejam abençoadas.

A manhã representa o início da carreira; é o o momento que se tem mais energia. É o melhor momento para se lançar a semente. Mas o entardecer, quando a energia já não é tanta, quando as críticas já machucaram e os traumas são evidentes. Mas ninguém tem o direito de revogar a chamada de Deus; o pão deve ser lançado ao entardecer também

Para administrar as incertezas há três instrumentos: a fé, a atualização e a alegria. A fé gera o otimismo pessoal, propicia vitórias inimagináveis, que traz o impossível para o campo do possível. A atualização é requisito essencial no mundo de hoje para lidar com as incertezas. A alegria gera o ânimo necessário para o desempenho.

A incerteza tem sua razão de ser. Conscientiza-nos de nossa dependência de Deus. Mantemo-nos em oração, fazemos jejuns, estudamos a Palavra de Deus por conta das incertezas. Assim, ela nos arremessa à presença de Deus, Além disso, desenvolve a cultura do agradecimento; faz-nos reconhecer que nossa vitória vem do Senhor. Por fim, as incertezas produzem a cultura da excelência, da espiritualização constante. Quem trabalha para Deus sabe que tem que ser espiritual sempre.