ADM - Lisboa - Hello Brasil

Artigos - Artigos

Avaliação do Usuário: / 2
PiorMelhor 

Alargar as tendas, ampliar a visão espiritual e não colocar limite naquilo que Deus tem para você - tomar a atitude de esticar as cortinas - não é uma atitude ousada, pelo contrário é uma acção que Deus espera de todo aquele que tem promessa. A promessa de Deus é um comprometimento de Deus para você.
Com muita alegria estamos empenhados cada dia mais nesta obra. Uma missão que urge como declarou o Pr. João Barbosa em sua palavra pastoral no CULTO MENSAL DE EVANGELISMO E MISSÕES - no domingo passado (23.09), dirigindo-se aos jovens e demais irmãos circunscritos no trabalho de Evangelismo e Missões- cuja experiência nova é de grande comprometimento, coragem, responsabilidade, amor e compaixão pelas almas.
Esta urgência passa por dados estatísticos do governo português "Dentro de 20 anos aproximados, 30% da população portuguesa terá descido à sepultura". Urgência que impactou toda igreja - pois muitos já estão a repensar sem extremismo a sua carga de trabalho e já pensam em repartir o euro que passa, com a salvação das almas que estão prestes a perecer sem Deus.
Queridos, de forma alguma colocamos um ponto final no Brasil - afinal, trata-se de nossa pátria - NÃO IDOLATRADA - mas, AMADA.
Uma coisa é certa há um ponto e vírgula, porque Deus, o Senhor de nossas vidas é quem pontua a nossa existência, em cuja, se insere o nosso ser, o nosso querer e o nosso fazer - e tudo isto temos colocado em suas mãos.
Entretanto, no momento actual - Portugal é o lugar que Deus escolheu para que ao lado do meu mui digno esposo Pr. João Barbosa, fizéssemos Missões. Amamos Portugal e nele permaneceremos até o dia que Deus determinar.
O pouco que para Deus fizemos - no Brasil - foi apenas uma escola para que
estivéssemos preparados material e espiritualmente para abraçarmos esta nação - da qual a cada vez que paramos só um pouquinho, mesmo que para o descanso necessário ao ser vivente - em nosso ouvidos ecoam os gritos de socorro de milhares que sentem - de verdade - longos dedos de unhas pontuadas apertarem seus pescoços, pés pesados sobre os ombros e dorsos inclinados para o chão sobre o peso de cavalos montados.
É isto, exactamente isto - que nas caladas da madrugada nos falam ao telefone e do outro lado da linha ouvimos urros e pedidos de socorro e apelos: Estou morrendo!!!
Orem por mim - agora!.
É o peso do pecado - uma herança religiosa que por tradição receberam de seus
ancestrais - como dizia o apóstolo Pedro na sua primeira carta, e que precisam, como enfatiza aquele apóstolo, serem libertos pelo poder do sangue de Jesus vertido no Calvário.
É o inferno que não dorme e nem deixa aqueles que mantem encarceradores dormirem e gozar do sossego que tão docilmente ensinamos aos nosso bebês no Berçário - o Dia para brincar, estudar e trabalhar - a Noite, para dormir, descansar, repousar.