VENCENDO O INDIVIDUALISMO DO SÉCULO XXI

Artigos - Artigos

Avaliação do Usuário: / 2
PiorMelhor 

alt

Ao longo de sua existência, a Igreja tem enfrentado desafios sem conta.  Jesus preconizou essa realidade, como lemos em Mt 16. Esses inúmeros problemas continuam. À medida que se aproxima o retorno do Senhor Jesus, eles se avolumam e exigem incomum multiplicação de esforços da liderança, que deve trabalhar tenazmente para conservar a Integridade da Noiva de Cristo.

 

Dentre esses muitos problemas destaca-se o do INDIVIDUALISMO, na verdade uma herança milenar da sociedade humana e um grande impedimento ao projeto divino de Unidade do Corpo de Cristo. Deus sempre tem sido e sempre há de ser um DEUS TRINO. Isto significa que entre os três Membros da Trindade Divina não existe individualismo nem solidão.

O pluralismo das cortes angelicais. Anjos, Arcanjos, Querubins e Serafins foram criados em quantidades que vão além de nossa imaginação. Só se conhece um caso de individualismo, o de Lúcifer. Isto sugere que ele, Lúcifer, se tornou o pai do individualismo.  Ao formar Eva, Deus, além de anular a solidão de Adão, também impediu o surgimento do individualismo em seu coração.

EXEMPLOS DE INDIVIDUALISMO NA BIBLIA

alt

Ninrode, o líder da construção da Torre de Babel foi um dos primeiros individualistas. Os entendidos em línguas originais dizem que a expressão, PODEROSO CACADOR NA TERRA DIANTE DO SENHOR sugere claramente que Ninrode ousou desafiar o próprio Deus. Outro exemplo foi Saul, o rei que foi individualista desde os primeiros dias de seu reinado e que tentou usurpar o ofício sacerdotal.

O Individualismo se alimenta da vaidade e cresce em um ambiente de soberba, estimula a arrogância, também produz autoritarismo (veja os exemplos citados anteriormente), perturba a fraternidade, a comunhão e a unidade.

A DERROTA DO INDIVIDUALISMO NOS PERMITIRA ALCANCAR A UNIDADE PRECONIZADA POR CRISTO E PELO APOSTOLO PAULO

alt

Torna-se imperioso recordar que as Sagradas Escrituras dedicam muito espaço aos conceitos que estão inseridos nestes três vocábulos: união, unidade e comunhão. Embora cada um deles tenha seu próprio significado, no plano espiritual estão profundamente entrelaçados de modo que seria praticamente impossível discorrer sobre um sem levar em consideração os outros dois. A plenitude do sucesso da Igreja consiste em que seus membros estejam juntos (união), adotem os mesmos princípios (unidade) e compartilhem dos mesmos sentimentos (comunhão). Jesus orou ao Pai desejoso de que sejamos perfeitos em unidade.Paulo escreveu a respeito da unidade do Espírito, pois a verdadeira unidade é uma obra do Espírito e deve ser procurada e estabelecida pelo vínculo da paz. Pode haver unidade sem paz? Pode haver paz sem unidade? Esforcemo-nos por anular todo individualismo, continuemos juntos, mantenhamos a unidade e cultivemos a comunhão, até que Cristo volte.